Governo federal lança programa para a implantação de escolas cívico-militares

O Governo de Jair Bolsonaro está trazendo muitas mudanças para os brasileiros e apesar dos cortes de verbas que estão acontecendo, o Governo lançou um projeto com um foco educacional. Estamos falando da implantação das escolas cívico-militares, o que ainda é um assunto novo para muitas pessoas.

Para ajudar você a entender como funcionará essa nova escola e quais as propostas disponíveis, separamos as informações mais relevantes sobre o projeto.

O que é o modelo cívico-militar?

Não é novidade que o presidente Bolsonaro, ex-militar durante a Ditadura, tem uma grande afinidade por esse determinado setor. Por isso, o Governo atual lançou o projeto de implantação das escolas cívico-militares.

Mas afinal, o que seria esse modelo?

A escola-cívico militar se coloca entre as escolas da rede pública e o colégio militar,, sendo um modelo no qual os militares podem interferir na administração e pedagogia da instituição de ensino.

Ainda não se sabe ao certo até que ponto o poder militar poderia estar atuando nas escolas, portanto, é difícil prever o funcionamento geral dessa instalação.

Essa é uma proposta que visa a popularização do modelo militar de ensino, levando ordem e disciplina para as instituições que aderirem ao sistema.

Qual a diferença entre o colégio militar e o cívico-militar?

Quem tem afinidade com essa área, deve saber que as matrículas Colégio Militar se dividem em duas categorias: a matrícula para quem é dependente oficial de um militar e a inscrição para quem quer concorrer a uma vaga.

O método de ingresso para o público geral é o processo seletivo no estilo concurso, que pode ser efetuado pelos estudantes no 6° e no 1° do ensino médio.

A expectativa é que a escola cívico-militar seja mais acessível em relação a sua forma de ingresso, expondo cada vez mais alunos a essa nova administração.

É importante afirmar ainda, que essa nova instituição não será construída como os centros de Colégio Militar, mas instaladas em algumas escolas públicas.

Para quem é a escola cívico-militar?

Assim como o próprio colégio militar, a escola cívico-militar terá seu foco para filhos e dependentes diretos de militares que estão ou não em função.

Mas visa também atingir o maior número possível do público alvo, uma vez que a proposta promete trazer um modelo mais funcional para as instituições.

Isso também pode ser observado a partir da forma de ingresso nessa nova escola, que terá o objetivo de ser mais acessível para os estudantes interessados.